CONHECENDO SOBRE PNEUMATOLOGIA

Pr. Murilo Mendes Maciel, Th D


INTRODUÇÃO


Esse estudo foi composto em forma de apostila, objetivando a ministração de palestras ou seminários, específicos na área do Espírito Santo. Vimos ao longo de nosso ministério na área de Cura Divina e Libertação, que a plenitude do Espírito Santo é uma necessidade real no meio da igreja local; deixado de lado na prática por muitas denominações.

Os Católicos Romanos possuem sua própria ótica com respeito ao mundo espiritual; os protestantes históricos chamados tradicionais da mesma forma, os protestantes pentecostais e os neo - pentecostais da mesma forma.

Temos dois termos utilizados no estudo do Espírito Santo: Paracletos ou pneuma – assim teremos: Paracletologia ou Pneumatologia.

Temos aqui a proposta de abordarmos o termo Pneumatologia.


DEFINIÇÃO


PARACLETOLOGIA


Este é um termo utilizado para o estudo do Espírito Santo pela sua qualidade de “Consolador”; “advogado”.

Claudionor Correa de Andrade diz:

“PARÁCLITO – Advogado. Defensor. Um dos títulos do Espírito Santo. Vocábulo grego que identifica a terceira pessoa da trindade como Consolador anunciado e prometido por Cristo (Jo 14.16,26; 15.26)” [Dicionário teológico, pg. 233].


PNEUMATOLOGIA


Observação: (Esse estudo foi composto pois vimos ao longo de nosso ministério na área de Cura Divina e Libertação, que a plenitude do Espírito Santo é uma necessidade real no meio da igreja local; deixado de lado na prática por muitas denominações.) Esse é um termo utilizado para o estudo do espírito Santo pela sua qualidade de “Sopro”; “respiração”.

Claudionor Correa de Andrade diz:

“PNEUMA – Vocábulo grego que, na Septuaginta e no Novo Testamento, veio a substituir a palavra hebraica Ruah na designação do espírito Santo.” [Dicionário Teológico, pg. 240]

“Pneuma é uma palavra em grego antigo que significa "respiração" que, num contexto religioso, significa "espírito" ou "alma". Possui vários significados técnicos para escritores médicos e filósofos da Antiguidade Clássica, em particular com relação à fisiologia, sendo também usado em traduções gregas da Bíblia Hebraica e da versão grega do Novo Testamento. Em filosofia clássica, é distinguível de psique, que originalmente significaria "sopro de vida", sendo traduzido regularmente como "espírito" ou mais frequentemente por "alma".” [Pneuma, wikipédia]


A SANTISSIMA TRINDADE


O Espírito Santo é uma das pessoas da Santíssima Trindade. Santíssima porque não três pessoas divinas e mais que santas, nada mais justo que dizer santíssima. Não esqueçamos que a palavra santo significa separado; ou seja, separados do mundo, separados do pecado. O próprio Dr. Horton no capítulo cinco de sua Teologia Sistemática trás como título “A Santíssima Trindade” e diz:

“O Pai incriado, o Filho incriado: o Espírito Santo incriado. O Pai incomensurável, o Filho incomensurável: o Espírito Santo incomensurável. O Pai eterno, o Filho eterno: o Espírito Santo eterno. E, mesmo assim, não são três eternos: mas um só eterno.” [Teologia Sistemática, pg. 157]

O Espírito Santo como vemos é uma delas e isso não pode ser negado pois a própria Bíblia Sagradas alusão à três que testificam no céu e três que testificam na terra.

“Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um.” [I João 5:7 – Bíblia Hábil]


A PESSOA DO ESPIRITO SANTO


O Espírito Santo não é uma força, ou algo semelhante; ele é uma pessoa; tanto que estava junto com Deus o Pai e Deus o Filho desde a fundação dos mundos, onde diz: “ o Espírito do Senhor Pairava sobre a Face das Águas” (Gênesis no Capítulo 1 versículo 2) e na formação do homem “façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança;” (Gênesis no Capítulo 1 versículo 26).

Como pessoa que é o Espírito Santo ele:


ENTRISTECE


“E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção.” [Efésios 4:30 – Bíblia Hábil]


AMA


“E Rogo-vos, irmãos, por nosso Senhor Jesus Cristo e pelo amor do Espírito, que combatais comigo nas vossas orações por mim a Deus;” [Romanos 15:30 – Bíblia Hábil]


ENSINA


“Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.” [João 14:26 – Bíblia Hábil]


FALA


“E disse o Espírito a Filipe: Chega-te, e ajunta-te a esse carro.” [Atos 8:29 – Bíblia Hábil]


CONVENCE


“E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo.” [João 16:8 – Bíblia Hábil]


REGENERA


“Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no Reino de Deus.” [João 3:5 – Bíblia Hábil]


TESTIFICA


“Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim.” [João 15:26 – Bíblia Hábil]


INTERCEDE


“E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.” [Romanos 8:26 – Bíblia Hábil]


OS SIMBOLOS DO ESPIRITO SANTO


O Espírito Santo não é uma força, ou algo semelhante; ele é uma pessoa; tanto que estava junto com Deus o Pai e Deus o Filho desde a fundação dos mundos, onde diz: “ o Espírito do Senhor Pairava sobre a Face das Águas” e na formação do homem “façamos o homem a nossa imagem e a nossa semelhança”.


Essa pessoa espiritual é representada por diversos símbolos dentre els fazemos menção dos seguintes abaixo:


POMBA


“E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados.” [Mateus 3:6 – Bíblia Hábil]


FOGO


“E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.” [Atos 2:3 – Bíblia Hábil]


AZEITE


“O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração,” [Lucas 4:18]


VENTO


“O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito. ” [João 3:8]


ÁGUA


“Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre” [João 7:38 – Bíblia Hábil]


O DERRAMAR DO ESPIRITO SANTO


O Espírito Santo não é uma força, ou algo semelhante; ele é uma pessoa; tanto que estava junto com Deus o Pai e Deus o Filho desde a fundação dos mundos, onde diz: “ o Espírito do Senhor Pairava sobre a Face das Águas” e na formação do homem “façamos o homem a nossa imagem e a nossa semelhança”.


O derramamento do Espírito Santo foi profetizado uma vez, teve seu cumprimento uma vez nas páginas da Bíblia:


Com o Profeta Joel:


“E há de ser que, derramarei o meu Espírito sobre toda a carne e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.” [Joel 2:28 - Bíblia Hábil]


No dia de Pentecostes:


“E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.” [Atos 2:1-4 - Bíblia Hábil]


Anterior ao derramamento do Espírito Santo, no Antigo Testamento o Espírito Santo costumava se apoderar dos vasos escolhidos por Deus para propósitos específicos como dos Juízes de Israel. Farei menção de alguns Juízes abaixo:


OTNIEL


“E os filhos de Israel clamaram ao SENHOR, e o SENHOR levantou-lhes um libertador, que os libertou: Otniel, filho de Quenaz, irmão de Calebe, mais novo do que ele. E veio sobre ele o Espírito do SENHOR, e julgou a Israel, e saiu á peleja; e o SENHOR entregou na sua mão a Cusã - Risataim, rei da Síria; contra o qual prevaleceu a sua mão.” [Juízes 3:9-10 – Bíblia Hábil]


JEFTÉ


“Então o Espírito do SENHOR veio sobre Jefté, e atravessou ele por Gileade e Manassés, passando por Mizpá de Gileade, e de Mizpá de Gileade passou até aos filhos de Amom. [...] Assim Jefté passou aos filhos de Amom,a combater contra eles; e o SENHOR os deu na sua mão. ” [Juízes 11:29,32 – Bíblia Hábil]


SANSÃO


“Então o Espírito do SENHOR se apossou dele tão poderosamente que despedaçou o leão, como quem despedaça um cabrito, sem ter nada na sua mão; porém nem a seu pai nem a sua mãe deu, a saber, o que tinha feito.” [Juízes 14:6 – Bíblia Hábil]


O BATISMO NO ESPIRITO SANTO


O Batismo no Espírito Santo, se dá quando a pessoa é revestido de poder, como foi no derramamento no dia de pentecostes, podendo ser concedido por imposição de mãos ou não, estando focado no objetivo do Batismo. Para tal é necessário consagração específica e santificação direcionada e continua até que se alcance o Batismo no Espírito Santo.

Alguns pregadores da atualidade usam situações esporádicas que não podem ser tratadas como regra ou doutrina.

O fato de uma pessoa ser cheia do Espírito Santo sem mesmo ter sido balizada nas águas; é um sinal da soberania e do poder de Deus e conforme o caso é algo simulado ou ainda é demoníaca as línguas proferidas.

A Bíblia é clara: Nosso corpo é o templo de Deus. E toda vez que Deus com sua glória vinha habitar o que não era santificado não conseguia estar presente.

“No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor.” [Efésios 2:21 - Bíblia Hábil]

O Templo deve ser santo para o Senhor e não estar profanado por contaminações que não agradam a Deus que como os seus mandamentos: santo, justo e bom.

Propósito específico, e consagração para o propósito são requisitos necessários para estarmos em condições de buscarmos o Batismo no Espírito Santo ou Revestimento de Poder.

“E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.” [Lucas 24:49 – Bíblia Hábil]


FRUTOS DO ESPIRITO SANTO


Os Frutos do Espírito Santo, são opositores as obras da carne. A comparação de frutos faz alusão a materialidade, ou seja, aos frutos de uma árvores; pois, uma laranjeira dá laranjas, uma goiabeira dá goiabas, etc.

Jesus frisa: “pelos frutos os conhecereis” [Mateus 7:20 – Bíblia Hábil] “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.” [Gálatas 5:22 – Bíblia Hábil]

Notemos que esta lista acima é algo que pouquíssimas vezes se consegue observar em nosso cotidiano. A plenitude de cada uma dessas virtudes não se consegue observar, apenas sua parcialidade, o que em alguns cristãos fica difícil de notar e não deveria ser assim.

O próprio nome já diz frutos, o que se supõe uma árvore que os produza. Então devemos estar cheios do Espírito Santo para que possamos produzir os seus frutos.


DONS DO ESPIRITO SANTO


Os dons do Espírito Santo, são uma seqüência se podemos assim dizer. Recebemos o Espírito Santo quando Aceitamos a Jesus Cristo como nosso único e suficiente Salvador; passamos a produzir os frutos do Espírito Santo e a buscar a sua plenitude, ou seja, o Batismo no Espírito Santo. O primeiro sinal de que fomos batizados no Espírito Santo é o Dom de Línguas, chamado Línguas Estranhas ou Glossolalia.

“GLOSSOLALIA – [Do Gr. glosso, língua + lalia, falar em língua] Dom sobrenatural concedido pelo Espírito Santo, que capacita o crente a fazer enunciados proféticos em línguas que lhe são desconhecidas. O objetivo da glossolalia é enunciar sobrenaturalmente e extraordinariamente o Evangelho de Cristo, como aconteceu no Dia de Pentecoste (At 2); levar o crente a consolar-se no espírito, e a proclamar, com o auxilio do dom da interpretação, o conhecimento e a vontade de Deus à Igreja (1Co 14). A glossolalia, conhecida também como dom de línguas, línguas estranhas ou variedade de línguas, é um dom espiritual que, à semelhança dos demais, não ficou circunscrito aos dias dos apóstolos: continua atual e atuante na vida da Igreja.” [Dicionário Teológico, pg. Nº167]

Após o dom de línguas o crente vai prosseguindo seu revestimento e recebendo os demais dons sobrenaturais do Espírito Santo; que concede a cada um como quer.

“Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.” [I Corintíos 12:11 – Bíblia Hábil] O Batismo no Espírito Santo e seus dons, não são alcançados como por osmose. É necessária uma preparação especial para esse fim.

Após a construção do Tabernáculo foi necessário consagrá-lo para que ele fosse santo ao Senhor.

“Então tomaras o azeite da unção, e ungirás o tabernáculo, e tudo o que há nele; e o santificarás com todos os seus pertences, e será santo.” Êxodo 40:9 – Bíblia Hábil]

Após a construção do Templo de Salomão foi necessário consagrá-lo para que a glória do Senhor enchesse a casa.

“E acabando Salomão de orar, desceu o fogo do céu, e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do SENHOR encheu a casa.” II Crônicas 7:1 – Bíblia Hábil]

A necessidade do jejum e da oração em um propósito santo e específico é uma realidade na consagração e busca pelo Batismo no Espírito Santo e seus dons espirituais.

Indução e sugestionamento coletivo não podem ser confundidas com dons do Espírito Santo.

A casa de Deus não pode ser palco de um show de ilusionismo como uma apresentação televisiva.

Tenhamos cuidado com a utilização de certas técnicas psicológicas utilizada por alguns pseudo evangelizadores.


DONS NECESSÁRIOS PARA COMBATER AS LEGIÕES


Os dons do espírito santo necessários para o combate direto de quem tem vocação de exorcista, se posso me dar o direito de referir dessa maneira ainda que soe estranho aos nossos ouvidos; são:

DOM DE LINGUAS: é o falar em línguas estranhas, as quais muitas são línguas de anjos e tem o principal propósito a intima comunhão da pessoa e Deus; mas também serve como amplificadora da unção e poder sobre o sacerdote antes, durante e depois do exorcismo.

DOM DA FÉ: é a fé nível quatro, ou seja, a fé sobrenatural que o faz ultrapassar o dom de línguas e chegar aos demais dons necessários ao sacerdote.

DOM DE REVELAÇÃO: através do qual o Espírito Santo revela ao sacerdote - em sua mente, em voz audível ou não, em sonhos, em visões o problema espiritual em foco e/ou o seu causador.

DOM DE DICERNIMENTO DE ESPÍRITOS: através do qual o sacerdote vai discernir o tipo de espírito que está atuando, este já revelado pelo dom de revelação. Uma pessoa pode estar falando em línguas, ou até mesmo profetizando na igreja, impondo as mãos e entregando revelações aos outros e “tudo isso não ser de Deus”; pois, se a mesma receber uma oração de exorcismo e manifestar opressão que seja a procedência da origem de seus atos e palavras não procede de Deus e sim dos demônios.

DOM DE EXORCISMO: esse dom é uma capacidade especial que diferencia da autoridade do nome de Jesus dada a todos que crêem no seu nome. O dom do exorcismo é vinculado ao dom da fé que é um dos dons de poder que unida autoridade sobrenatural passa a ser uma dom de maravilha; pois a expulsão de um demônio é uma maravilha juntamente com o ressuscitar de mortos.

Sei que a autoridade em nome de Jesus foi dada a todos os que crêem, mas chamados específicos fazem parte da variação de dons e o Espírito Santo dá à igreja conforme sua necessidade. Eles são dons especiais para pessoas especiais, através das quais coisas especiais acontecem.


CONCLUSÃO


Espero que você tenha, gostado de nosso estudo. Não tivemos o objetivo de esgotar o assunto; mas de despertar o amigo na busca pelo Batismo no Espírito Santo e seus dons para assim tornar se mais um guerreiro da luz contra os filhos das trevas. Os dons são algo polêmico e controverso; não faço desse estudo uma doutrina, mas, trago a reflexão e o estudo do Espírito Santo mais próximo de cada pessoa que tenha vocação ao santo ministério e sinta uma chamada especial no combate as trevas.

Deus os abençoe, em Cristo.


BIBLIOGRAFIA:


Andrade, Claudionor Corrêa de; Dicionário Teológico,9ªEdição Revista e Ampliada, CPAD, 2000.

Pneuma, Wikipédia. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Pneuma. 29/12/2013.

Horton, Stanley M..Teologia Sistemática. 6ª Edição. Editora CPAD. 2001.

Bíblia Hábil 3.0. Koinonia software. www.bibliahabil.com.br

Nenhum Comentario